TURN OVER ALTO: COMO EVITAR

TURN OVER ALTO: COMO EVITAR

Um dos temas mais comentados no meio corporativo ultimamente é o turnover,  termo em inglês para falar da alta rotatividade de funcionários de uma empresa. Seja quando a empresa demite ou quando o funcionário pede demissão. São divididos em quatro tipos: voluntário,  involuntário, funcional e disfuncional. 

Uma pesquisa realizada pela Zendesk apontou que o Brasil tem a maior taxa de rotatividade do mundo, chegando a 82%, quando a média global é de 38%.  Uma outra pesquisa apontou que esse número vem crescendo. Por aqui, a média  é de 56% de aumento no turnover no último ano, à frente de países europeus como Reino Unido (43%), França (51%) e Bélgica (45%).

Esses números são altíssimos se considerarmos uma média positiva que deveria variar  entre 5% e 150%, no máximo.

Mas como saber se a empresa está com ‘déficit’?  Chegar ao índice de turnover na empresa demanda um cálculo simples, mas para uma análise precisa são necessárias métricas que ajudem a avaliar o negócio como um todo.

O cálculo é realizado com base nos dados de entrada e saída de colaboradores: os valores devem ser somados e divididos por dois. O resultado deve ser dividido pelo total atual de funcionários na empresa e multiplicado por cem. 

Se a sua empresa está com índices muito acima dessa média, deixamos aqui algumas dicas que podem ajudar. Mas lembrando que é necessário um estudo mais aprofundado para gerar resultados mais positivos e centrados no seu negócio. 

-Capacite a liderança da empresa para que eles estejam atentos à mudanças e saibam incentivar o time; 

-Benefícios são sempre atrativos. E se o da sua empresa for melhor que a média do mercado será um diferencial para ele ficar. E dica: não precisa ser com alto gasto; 

-Ambiente de trabalho adequado – seja presencial ou home office faz com que o profissional sempre pondere a mudança;

-Feedback é sempre fundamental. Assim será possível medir como o funcionário avalia a empresa e também oferecer oportunidade de melhora;

-Desenvolva um plano de carreira para os colaboradores. Vislumbrar futuro sempre ajuda;

-Proporcione uma jornada de trabalho flexível;

Por isso, uma das dicas mais importantes está no processo de contratação deve se tornar a parte mais importante para evitar essa rotatividade. É necessário bastante foco no presente para evitar danos no futuro. 

Um processo de contratação deve considerar não apenas o alinhamento técnico e o tipo de profissional que ela precisa para executar determinada função. 

Sem comentários

PUBLICAR UM COMENTÁRIO